Skip links

Eurofarma destina mais de R$ 24 milhões para ações sociais relacionadas ao combate da Covid-19

Eurofarma destina mais de R$ 24 milhões para ações sociais relacionadas ao combate da Covid-19

A Eurofarma, multinacional do setor farmacêutico de capital 100% brasileiro e com presença própria em 20 países, alocou até o momento R$ 24,1 milhões para apoiar ações de combate à Covid-19 no Brasil.

Os esforços da empresa nesta ajuda humanitária têm se dado em basicamente três frentes: a disponibilização de medicamentos para doação, a compra e distribuição de cestas básicas e a doação de equipamentos de proteção e álcool em gel. A expectativa é atender as demandas de instituições de saúde que tem tido dificuldade em garantir estoques de medicamentos e equipamentos para proteção dos profissionais em atividade (médicos, enfermeiros etc.), sem deixar de olhar para as demandas básicas de populações menos assistidas e contribuir com a compra e distribuição de alimentos em diferentes comunidades.

As iniciativas buscam atender às necessidades de médicos e instituições de saúde de todo o Brasil e a população carente, principalmente, dos municípios de Itapevi (SP) e Montes Claros (MG), entorno das operações industriais da empresa.

Há mais de uma década, a Eurofarma concentra a maior parte de suas ações através do Instituto Eurofarma, OSCIP própria, e a consciência social e responsabilidade da empresa está inserida em seus valores há muito tempo e incorporada na organização. Mas, considerando a gravidade do momento, revisou o orçamento e disponibilizou recursos adicionais para demandas emergenciais.

Somente em medicamentos, a empresa está disponibilizando cerca de 1,4 milhão de unidades de produtos acabados para doação, totalizando R$ 21 milhões. Itens que visam atender Santas Casas, Hospitais Universitários, Secretarias de Saúde e outras entidades habilitadas para a dispensação de medicamentos junto à população de baixa renda.

Em outra frente, a Eurofarma conta com um cronograma mensal para a entrega de 25 mil cestas básicas, ao custo de R$ 1,5 milhão. A distribuição dos alimentos vem sendo feita através das prefeituras dos municípios destacados, pelo governo do Estado de São Paulo e através de organizações não governamentais que conseguem chegar à população que nem sempre está inserida nos cadastros dos planos sociais do governo por terem perdido abruptamente trabalho e renda.

Uma terceira frente é a doação direta para hospitais e clínicas de dezenas de milhares de equipamentos de proteção individual (EPIs) e mais de 350 mil unidades de álcool em gel produzidos nas plantas da Eurofarma, que somam R$ 1,6 milhão.

A empresa entende que neste momento de pandemia, a solidariedade e a contribuição do setor privado são fundamentais. Por isso, trabalha no mapeamento de demandas para que a ajuda esteja em linha com as necessidades. Os valores já destinados para o combate à Covid-19 não são estáticos e podem ser acrescidos ao longo das próximas semanas e meses. A ideia da empresa é manter as frentes de trabalho já estabelecidas e identificar eventuais necessidades não mapeadas.

A Eurofarma se orgulha da sua atuação social e entende a responsabilidade corporativa como parte de qualquer atividade empresarial bem-sucedida. Preocupada também com seus colaboradores e, atuando em um setor essencial que não pode parar, a empresa já tomou uma série de medidas em benefício direto à sua força de trabalho. Entre as quais a contratação de 300 temporários para cobrir afastamentos dos grupos de risco e a comunicação formal sobre o compromisso de manter 100% do quadro de funcionários, tanto no Brasil como nas subsidiárias. Adicionalmente, também se compromete publicamente a abrir mão de medidas que tenham impacto no rendimento de seus colaboradores. As ações visam dar tranquilidade e segurança neste momento de instabilidade econômica e social.

 

Fonte: eurofarma.com

Return to top of page