Skip links

Anvisa aprova novo medicamento em pílula única para tratamento de infecção pelo vírus HIV

Anvisa aprova novo medicamento em pílula única para tratamento de infecção pelo vírus HIV

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou a aprovação do medicamento Biktarvy® (bictegravir, entricitabina e tenofovir alafenamida), da Gilead Sciences, para tratamento de HIV em adultos e crianças com mais de seis anos e com peso corporal de pelo menos 25 kg. O paciente precisa tomar apenas um comprimido ao dia, com ou sem alimentos, para o tratamento da infecção pelo HIV.

O medicamento é composto por três substâncias ativas, contendo: um novo inibidor de integrase (INSTI) -o bictegravir; além de antirretrovirais de outras classes: entricitabina e tenofovir alafenamida (TAF). O TAF, que é utilizado em uma dosagem menor que o tenofovir (TDF), é mais permeável nas células e se concentra mais dentro delas. Portanto, sendo mais seguro que o tenofovir (TDF). Isso porque pode causar menos toxicidade renal e óssea.
“A aprovação do Biktarvy® significa um grande passo no tratamento do HIV no Brasil. Principalmente pela forma simples e eficiente com um único comprimido ao dia”, afirma a Diretora Médica da Gilead no Brasil, Dra. Rita Manzano Sarti.

A segurança e eficácia do Biktarvy® foi apoiada por dados obtidos através de quatro estudos clínicos de Fase 3 em adultos infectados com HIV-1 não tratados e em adultos infectados tratados. Além disso, no Brasil a aprovação também engloba a população pediátrica que é suportada por um outro estudo. Nenhum paciente descontinuou o uso do medicamento devido a eventos adversos renais. As reações adversas mais comuns foram diarreia, náusea e dor de cabeça.

Fonte: Guia da Farmácia

Return to top of page