Skip links

Aché é eleita a empresa farmacêutica mais inovadora do Brasil

Aché é eleita a empresa farmacêutica mais inovadora do Brasil

Pelo quinto ano consecutivo, o Aché Laboratórios Farmacêuticos conquistou o primeiro lugar na categoria “Farmacêutica e Ciências da Vida“ do prêmio Valor Inovação. A premiação é promovida pelo jornal Valor Econômico em parceria com a consultoria Strategy&, da PwC, e consagrou o Aché como a empresa farmacêutica mais inovadora do País.

Com o intuito de reconhecer as organizações privadas que mais fomentam a inovação, o ranking utiliza os seguintes critérios:

• Percentual da receita direcionada para a criação de novos produtos.
• Número de lançamentos.
• Estruturas e processos dedicados a P&D, bem como sua maturidade.
• Implantação de uma cultura corporativa voltada para inovação.
• Novos modelos de colaboração.

De acordo com o diretor de Inovação e Novos Negócios, Stephani Saverio, para alcançar uma posição de destaque no mercado, o Aché vem ampliando seus investimentos em inovação ao longo dos anos, tanto em infraestrutura, estrutura organizacional e cultura, quanto em processos e tecnologias. “Investimos, anualmente, cerca de 10% do nosso EBTIDA em inovação. No primeiro semestre desse ano, lançamos 17 produtos em diferentes áreas terapêuticas. Além disso, temos 153 projetos em nosso pipeline, com previsão de execução até 2023. Ou seja, estamos avançando com novas combinações, aplicação de tecnologias a moléculas existentes e até moléculas exclusivas e totalmente inovadoras”, destaca.

Bioprospera®: a plataforma de inovação do Aché
Bioprospera®, uma das principais Plataformas de Inovação do Aché, tem como objetivo a descoberta e o desenvolvimento de medicamentos a partir de fontes naturais, em especial da biodiversidade brasileira. A plataforma é baseada em duas abordagens para descobrir moléculas e extratos naturais ativos: (i) Etnofarmacologia e (ii) Bioprospecção. Utilizando rigor científico, a primeira desvenda os efeitos farmacológicos e toxicológicos descritos para plantas medicinais através da aplicação de técnicas bioanalíticas sistemáticas. Já a segunda, bioprospecção, começa com expedições e coletas de amostras de diferentes biomas. Aspectos como conformidade regulatória, rastreabilidade, processamento, reprodutibilidade e controle de qualidade são muito importantes, mas os recentes avanços na instrumentação analítica, juntamente com a crescente sofisticação de bioensaios, foram o principal fator para o renascimento dessa abordagem.

A plataforma já entregou um case de sucesso baseado em Etnofarmacologia. Lançado em 2004, Acheflan®, um medicamento anti-inflamatório tópico contendo o óleo essencial de Cordia verbenacea, foi o primeiro produto farmacêutico inovador 100% brasileiro, totalmente desenvolvido no Brasil

“Este projeto resume muito bem como a maior biodiversidade do mundo pode posicionar o Brasil como um player global de P&D de novos medicamentos. Além dos recursos naturais, o ecossistema do País conta com know-how científico e legislação avançada”, conclui Saverio.

Fonte: www.ache.com.br

Return to top of page