Skip links

Aftas? Saiba o que fazer para se prevenir e aliviar a dor

Aftas? Saiba o que fazer para se prevenir e aliviar a dor

Algumas doenças causam lesões orais semelhantes, mas, com um diagnóstico sistêmico, é possível diferenciá-las.
Aftas podem ser um verdadeiro incômodo, especialmente na hora das refeições. Quem nunca tentou comer um alimento ácido, ou um pouco mais temperado, e sentiu uma dor desconfortável nos lábios ou no interior da boca? A seguir, você confere respostas para dúvidas frequentes, além de cinco dicas que vão ajudá-lo a prevenir a doença.

O que é?
Aftas são úlceras orais recorrentes, que, a princípio, não estão relacionadas a outras doenças. De acordo com o professor da disciplina de estomatologia da Universidade Federal de Pernambuco, Luiz Alcino Gueiros (CROPE: 6658), elas são autolimitadas e têm padrões clínicos distintos.

Quais são os padrões clínicos?
O primeiro deles é a forma menor da doença, quando a pessoa apresenta lesões pequenas e isoladas, com dois milímetros de diâmetro, que cicatrizam em aproximadamente 14 dias. O segundo é a forma maior, com ferimentos que chegam a um centímetro. “Esse tipo de afta pode até deixar cicatrizes nos pacientes e demora mais de duas semanas para sarar”, afirma Gueiros. O último padrão é raro: a afta herpetiforme reúne várias lesões pequenas, que originam uma só, mas com um tamanho maior.

A doença pode aparecer em outras regiões do corpo?
Não. Segundo o professor, as aftas só acometem a boca. “Existem outras doenças que podem resultar em lesões semelhantes na boca, mas elas também aparecem no restante do corpo. Esse é um fator diagnóstico e de diferenciação”, declara Gueiros.

Quais são as causas?
“Não há uma clareza quanto ao que pode causar afta”, comenta o professor. Os fatores podem ser por histórico familiar, estresse, alergias a certos tipos de alimento, como o abacaxi, deficiência de ferro ou de vitamina B12.

Existe tratamento?
Sim. Para a pessoa que tem afta raramente, é feita uma cauterização da lesão com nitrato de prata no local afetado. “Só se adota esse procedimento caso sejam poucas lesões e episódios esporádicos”, acrescenta Gueiros. Além disso, podem ser usados laser terapia e corticoides tópicos, recomendados para fazer bochecho Quem tem a doença mais frequentemente precisa de um tratamento intensivo. “Nesses casos, receita-se corticoides e imunossupressores.”

Chá preto como prevenção?
Relatos apontam que colocar um saquinho de chá sobre a afta alivia a dor e o desconforto. A razão seria o tanino, substância presente na bebida, que tem efeito adstringente, eliminando resíduos e sujeira. Mas atenção: nada de colocá-la quente sobre as lesões. Ela precisar estar em uma temperatura amena.

Sal dissolvido em água morna ajuda?Fazer uma solução salina ajuda a desinfetar e acelerar a cicatrização das aftas, já que o sal tem propriedades bactericidas.

Cravo-da-índia é eficaz contra a afta?

Ele acelera o processo de cicatrização porque funciona como antisséptico e analgésico, o que traz alívio da dor.
Leite de magnésia funciona?

O leite de magnésia tem sido descrito como um agente que ajuda na redução dador e acelera o processo de cicatrização, já que uma película protetora se forma sobre a úlcera, evitando que a dor aumente.

Qual o efeito do iogurte?

O iogurte tem probióticos, microorganismos que podem ocasionar uma melhora nos sinais e sintomas da afta, com redução da dor.

Fonte: Isto É

Return to top of page